3 Formas de ligar um tornozelo para jogar futebol

Noticias > 3 Formas de ligar um tornozelo para jogar futebol

Os tornozelos são uma das partes mais delicadas do corpo de um futebolista. Sujeitos a muitos movimentos bruscos devido a mudanças de direção e de velocidade, as entorses são muito frequentes e uma má recuperação pode transformá-las num problema crónico.

Quer seja como medida preventiva ou após uma lesão, a aplicação de ligaduras no tornozelo é um remédio muito comum para preservar a zona nas melhores condições possíveis. Embora o desporto seja saudável em si mesmo, deve ser praticado com precaução para não pôr em risco a nossa integridade física. Eis três formas diferentes de aplicar a ligadura no tornozelo:

Ligaduras funcionais

Este tipo de ligadura é utilizado quando se pretende apoiar o tornozelo o suficiente para poder realizar actividades, quer desportivas quer da vida quotidiana normal, mas com um nível de apoio adequado para limitar a possibilidade de uma entorse. É, sem dúvida, o tipo de suporte mais comum e é utilizado tanto no futebol como noutros desportos em que os tornozelos estão mais expostos a lesões, como o basquetebol.

Uma das chaves para que esta ligadura funcione melhor é deixar o calcanhar livre, pois de outra forma a funcionalidade do tornozelo ficaria mais limitada (daí o nome). Nos lados, são colocadas âncoras para reduzir o movimento dos ligamentos em que se produzem as entorses, mas sempre sem apertar demasiado a ligadura para não causar dor nem dificultar a circulação sanguínea.

Para terminar a ligadura, faz-se uma série de “oitos”, passando a fita pelo lado exterior, descendo em direção à planta do pé, subindo novamente pelo pente para acabar por rodear novamente o tornozelo.

Ligadura compressiva

Se o objetivo é limitar completamente os movimentos do tornozelo, especialmente quando ocorre uma lesão, é preferível utilizar uma ligadura de compressão. Esta acelera o processo de cicatrização, embora em casos extremos, como uma rotura de ligamentos, seja necessária uma tala ou um molde de gesso. Em qualquer caso, a colocação desta ligadura não é nada complicada e pode até ser feita no meio de um jogo. Aqui está um vídeo que o prova:

Tornozeleiras

Entre estes dois tipos de ligaduras encontram-se as ligaduras para tornozelos. Existe no mercado uma grande variedade de marcas e modelos que se adaptam às preferências do cliente e, naturalmente, ao seu orçamento.

Consoante o grau de apoio que se procura, existe um ou outro tipo de suporte para o tornozelo. A mais comum é a que se assemelha quase a uma meia (sem cobrir os dedos dos pés) um pouco mais compressiva do que as convencionais, o que serve para proporcionar um certo grau de segurança. No entanto, para evitar entorses, são recomendadas as que incluem tiras ou atacadores para atar e assim reduzir o movimento lateral do tornozelo.

Em qualquer um dos três casos, o melhor é consultar um traumatologista ou fisioterapeuta, já que, conhecendo cada caso em particular, se pode fazer uma recomendação mais ajustada às necessidades reais da pessoa afetada.